quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Resposta aos Sentimentalistas

Agrupam-se! Oh se eu acreditasse em deus... aclamaria protecção mas, não! Eu não preciso de tal coisa para afastar de mim tamanhos sentimentalistas! Ah pois a vida de uma pessoa já não pode ser calma, que criticam logo, tentando pôr-me em baixo!
Mas... que tamanho hipócrita que eu sou han?! Com que então não sentir, é um sentimento? Ha. Não me parece.
Pois a falta de sentir é uma condição... Não me ligo a ninguém a um nível mais emocional e por isso sou eu...Sou livre de sentimentos...livre de julgamentos e não me preocupo!
Eu não desisto nem tento desistir...Eu apenas falho em tentar! Não procuro fazer algo pois estou satisfeito... Desistir necessitaria de haver uma vontade em querer algo, e da vida já tenho tudo o que quero....viver sem me ligar a nada....Sem dar valor a sentimentos! Pois é assim que sou e não espero mudar.
E que poético que nós somos... "até que a morte nos impeça", quando tudo corre mal...o homem contempla a mort! A morte é a perspectiva em que se põe o homem... Antes de viver a vida, é a oposição do homem quanto à vida! E caro Miguel... é devido à inevitabildiade da morte, que se deseja a vida.... Eu simplesmente sei que a vida traz dor... e vivo-a sem pensar em sentimentos... sem complicar...aproveitando a simplicidade. A morte é o final, a vida não se deve complicar! Ah meu rapaz. A vida deve ser simples, sem complciar!
E és tu um hipócrita?! Porque se eu vivo em função da morte.... tu vives em função da emoção. Ha!
Arrastando-de,d efendendo a emoção! Mas... tanto eu como tu sabemos que no fundo a vida é injusta e vazia. Podes argumentar que vale a pena vivê-la mas...para quê?! Nunca será suficiente. Nunca terás tudo o que queres... Fazes planos, e não chegas, e de que vale um legado, se a morte tudo varre?! E não é conformismo... É simplesmente a sabedoria de não me atirar contra algo que se revelará mau! Haha, a vida existe para se complicar...os sentimentos complicam...vive sem eles. Vive simples.

Alexandre Vieira


P.S- Andreia ou lá como te chamas, não vou deixar de escrever aqui! Os teus sentimentos que te controlam não aguentam algo diferente?! Simplesmente não conheces melhor.

P.P.S- Vou estudar Pedro... Respondo-te a ti mais tarde meu tóto iludido.

Um comentário:

miguel disse...

oh rapaz, arranja la algo mais util para fazer do que tentar pregar uma ideologia que nem em ti está bem presente! E, se pensares bem, o facto de saberes que não sentes tens de sentir para te ser perceptivel a ausencia de sentimentos...agora já falas em ignorar e não viver os sentimentos, dantes falavas em não os teres, em não sentires. onde é que ficamos afinal? tu, como principiante, devias tentar ser um pouco mais coerente para ver se essa treta que dizes pega porque parece-me que já perdeste o fio à meada...sentimentalistas ou não, pelo menos somos normais, seres humanos que aceitam as coisas tal como elas são mas nunca perdendo o sentido critico, nunca aceitando as coisas sem reflectir sobre elas. digo que és hipócrita sim, mas digo-o porque não acredito que sejas assim como escreves, tinha esperança que fosses mais inteligente...não que isso me importe mas pronto tu lá sabes...e além disso ontem repreendeste-nos (mim e ao Pedro) por alinhar-mos neste jogo estupido mas foste tu quem me pediu resposta...ignoras sentimentos?se ignorasses nao te tinhas afectado com a minha critica ao teu texto e, muito menos tinhas escrito para me responder nem hoje para responder à Andreia...mas, enfim...eu quero que fique bem assente nessa tua cabecinha que eu ate gosto que escrevas. acho que e sempre bom sinal que jovens como nos se interessem pela escrita e nao e o facto de eu nao gostar do teu estilo que esta em questao. o que irrita é tu estares a escrever ao estilo de ricardo reis. tu nao pensas por ti? tens de adoptar ideologias de outros para seres alguem? rapaz, eu nao sei se entendes mas, nos somos sentimentalistas como dizes e secalhar ate somos, eu sou sentimentalismo e nao me ofendo qd dizem isso, eu orgulhosamente me apresento como tal. nao tenho medo de me magoar outravez pois posso amar mais uma vez. e por ai fora com todos os sentimentos. na vida tudo tem pontos bons e pontos maus e grande é o homem que os aceita e arrisca ter o mau para ter o bom. na minha opiniao nao é errado querer-se mais na vida correndo riscos para o ter e se falharmos tentamos de novo, e muito sinceramente te digo, alexandre, de tudo o que fiz na vida, muitas das coisas me arrependo mas outras, na sequencia destas nao me arrependo pois tive um pouco do bom e um pouco do mau, há um equilibrio. como esperas ter equilibrio assim? eu nao te estou a pregar nada, atenção, eu so quero te explicar que lá por só haverem 2 ou 3 pessoas como tu no mundo, com essa ideologia absurdamente abominavel, as outras nao têem de ser iguais a voces. portanto, e resumindo, eu nao tenho nada contra ti tirando tudo e nao tenho qualquer interesse em continuar esta discussao ate pq nao vou perder o meu tempo com desistentes, com pessoas que arriscam, perdem e ficam por ai retraidas com os seus sentimentos que dizem nao sentir mas que no fundo se sentam em cantos escuros e choram ate terem agua pelos tornozelos. rapaz, fica na tua que eu fico na minha, tu nao concordas comigo e eu nao concordo contigo nem nunca concordarei portanto vamos mas é cagar nesta merda e pôr se cada um na sua linha. continua a escrever, tens o meu apoio, treina, chora, reprime-te por tentares nao sentir mas sentires a mesma, prega essa lenga-lenga a quem quiseres que aqui nao pega rapaz.boa sorte, sê feliz. ah esquece, felicidade e um sentimento...ignora a felicidade ou sê feliz mas com moderação, usa a versao que mais te convier.

P.S: Avisa quando a agua ultrapassar o nariz ;)