quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Lâmpada vs Mente. -ou- Sonhei Que Era Um Decorador De Interiores


É uma mesa de metal. abandonada no meio de uma divisão solitária. O chão é tal como a restante decoração, betão frio e duro, completamente desprovido de personalidade, é uma simples sala, um daqueles caixotes sem personalidade.
Sento-me numa cadeira de metal, raspando o chão enquanto a puxo em direcção a mim, sentado nela, olho para a mesa.
Lisa, completamente lisa, sem nada em cima dela, apenas uma lâmpada acima. A lâmpada encontra-se presa por um fio, e de onde vêm esse fio não sei, sobe pelo tecto adentro para junto dor esto da electrificação, é portanto uma simples lâmpada, acendo-a.
Acesa é...igual a qualquer outra lâmpada. Ilumina ligeiramente a mesa enquanto abana devido ao toque requerido para a fazer-se ligar, como seria óbvio e nada acontece.
Encontro-me em simetria perfeita com a pesa, perpendicular à lâmpada, paralelo à mesa, é tudo uma questão de ângulos, encontro-me no centro de uma divisão que não conheço, sou o centro de um mundo vazio, e portanto o conforto de um lugar vazio é o recorrer à imaginação.
De olhos fechados, isto não é uma divisão fria e abandonada. Para começar tem um maldito tapete para alegrar o chão, sinto o sorriso do chão debaixo dos meus pés. O tecto é pintado de uma cor quente, algo bege ou uma dessas cores não-naturais, progressivas, modernas, e encho o tecto, dou alguma textura à coisa.
Faço-me decorador de interiores e encho a divisão com mobília da Ikea, o catálogo de Inverno encontra espaço nna minha divisão, aquelas mesinhas de café, e aquelas cadeiras demasiado pequenas para me sentar, está tudo no valor estético da coisa.
E aventuro-me ainda mais e imagino uma outra cadeira, mais bonita, e uma mesa de madeira, a lâmpada coberta por um abat-jour.
E lá estás tu, de sorriso feito, vestido campestre como se de verão se tratasse, fitas-me com o teu olhar penetrador, por momentos sinto as memórias a vir ao de cima, cada momento, cada toque, cada marca. Páro. Abro os olhos.
Mesma sala. Mesma lâmpada. Mesma ventilação da treta.


Não fui feito para design de interiores, abuso sempre nos detalhes

Um comentário:

ynes disse...

let's be designers!